quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Ser gordo é igual a constrangimentos

Ô vida difícil viu...
Como se não bastasse todos os incômodos de ser um gordo (não ter roupa bonita que sirva, ser alvo de piadinhas, dar dois passos e ficar cansado e etc), ainda temos que passar por vários tipos de constrangimentos.

Já comentei aqui que sempre me perguntam na rua se estou grávida e eu digo que não, que estou acima do peso e tals...
Só que na semana passada foi bem pior. Estava na fila do caixa de uma loja de sapatos e a senhora atráz de mim perguntou com quantos meses eu estava.
Putz... Como assim?
Na hora tinham várias pessoas na fila.
Fiquei com tanta vergonha que respodí que estava de três meses e ainda coloquei a mão na barriga, rsrsrs.
Aff... é cada mico que tenho que pagar nessa vida.

Fui fazer aquela avaliação pra começar na academia e a primeira coisa que o fisioterapeuta pediu poi pra eu ficar de top pra ele medir o percentual de gordura.
Ai... é muita humilhação ficar com a barrigona de fora assim.

3 comentários:

Beth disse...

Realmente, a vida prática fica bem mais difícil para quem está muito acima do peso, muito fora de forma. Eu lembro bem do quanto, por anos e anos, estar obesa mórbida (lembre-se de que já tive 140kg e manequim 64) me dificultou as coisas. As roupas me escolhiam, já que nem sempre nas lojas especializadas havia aquilo que eu tinha idealizado, no meu tamanho. Mesmo eu sendo cliente de algumas lojas que até procuravam ter umas roupas mais transadas e joviais, embora de tamanho bem grande. O fato é que as confecções tem que se adequar a um gosto genérico. Muitas pessoas mais gordinhas gostam de se esconder, gostam de mangas, nem sempre usam decotes etc. E eu era uma obesa que sempre gostei de usar decotes, transparências (com bom senso, adequando ao que ficaria bem em mim, claro) e acabava não dando certo o meu gosto com o que as lojas possuíam, por mais bonitinho que fosse.
Sei bem como é chato isso. E mudar esta situação, podendo passar a comprar roupas em lojas normais, aproveitar liquidações, feirinhas e tudo mais, embora use tamanho Grande (mas um grande normal) foi muito importante, bom demais para mim. E até hoje é um incentivo que uso para mim mesma, visando não sair da linha e, tendo saído como realmente andei saindo, voltar logo, como também já voltei.
Por anos eu só entrava no ônibus pela porta de saída, para evitar roletas, já que uma vez fiquei entalada e quase o ônibus foi levado para a garagem para serrar a roleta (ufa, ficou no quase mesmo...rs). E tantas coisas assim que eu fui aprendendo a driblar, com o bom humor que Deus me deu (ainda bem).
Hoje não passo por isso, mesmo não sendo magrinha, a vida melhorou muito e quero mantê-la. Por isso, sempre procuro incentivar o povo a manter-se firme, a não desanimar, a seguir porque vale a pena.
Ser confundida com gestante? Nossa, foram tantas as vezes. E houve situação em que eu resolvi concordar, dizer que estava mesmo e por duas vezes cheguei a me enrolar por causa disso hahahaha
Beijos meu anjo, se cuide tá? E se a peregrinação (li no outro post) para comer na rua não contribuir para que você coma direito, rode mais um pouquinho, mesmo em lugares não muito light há como fazermos escolhas 'menos prejudiciais' e gostosas.
Fique com Deus!
Beth
http://aconquista.zip.net

Ynaue disse...

Ai!! Eu sei como é isso...Comigo ja aconteceu no onibus uma senhorinha se levantar e dar o lugar para mim achando q eu estava gravida. E ai, o fazer??? Sentei e tb fingi estar gravida.
Esses são fatos que passam e são ate a um certo ponto engraçado mas tem coisa q é muito contrangedora, né?
Mas por isso que estamos aqui nessa luta e vamos conseguir mudar isso!!!!

marcela disse...

Eu tenho 16 anos e estou pesando 110Kg, isso me constrange muito, porque eu passo na rua,e as pessoas sempre tem aquele preconceito, dentro de casa a mesma coisa, tenho duas irmãs magras e elas tiram muito sarro comigo. Já tentei fazer varios regimes e não deu certo, Já cheguei a perde 20Kg em 3 meses mas voltei a engorda
novamente, agora estou tentando de novo e tenho a esperança que dessa vez eu consiga...
bjs.. adorei seu blog