terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Você se veste bem?


Na hora de me arrumar pra sair é aquela novela.
As roupas mais bonitinhas ou não servem ou ficam apertadas.
As que servem parece mais um saco de dormir. Credo... É um tédio.
E comprar roupa então? Um caos.
As roupas bonitas são feitas para os magros, e os gordinhos que se esfolem pra lá.

Quando eu era magra e solteira eu simplesmente amaaaava comprar roupas.
O salário ia inteirinho pra isso.
Com o casamento as prioridades eram outras e com a "engorda" parei de vez com esse negócio de ficar comprando demais.
Agora quando estou precisando de roupa nova vou numa loja e compro logo uns jeans e umas blusas básicas e pronto.
O problema é quando tem um casamento ou festa mais chique. Aí o bicho pega pra achar um vestido mais ou menos.

Na faculdade tem um monte de "patys", que ficam só reparando e falando das roupas dos outros. Imaginem o que elas falam de mim, que vai toda simplesinha e até de chinelo?
Esse é mais um dos motivos de eu achar aquela sala um saco. As "amigas", envés de estudar ou conversar outras coisas só ficam reparando as pessoas.
Falam que fulano é gordo demais pra usar isso, magro demais pra usar aquilo, brega, usa roupa fuleira, calça sem marca. Sei lá mais o quê...
E eu... sou uma dessas que usa qualquer coisa.
É lógico que procuro usar o bom senso, mas compro de qualquer marca, sem marca, de costureira, da prima que deu pra mim porque não usa mais, do verão passado, do inverno de três anos atrás... E não estou nem aí.

Acho um saco comprar roupa também porque a gente é praticamente obrigado a usar o que ta na moda.
Se está usando rosa as meninas saem iguais a barbie, tudo de rosa. Se está usando trapézio com legging, tá todo mundo com isso. E por aí vai, todo mundo igualzinho...
Tem coisas na moda que eu acho muito lindo, mas tem umas coisas que são horrorosas e a gente é praticamente obrigado a usar aquilo porque nem acha de outro jeito pra comprar.
Um exemplo? Se quiser comprar uma roupa hoje , só vou achar praticamente o mesmo estilo de short, de sapato e de rasteirinha e nas mesmas cores que estão na moda (verdão, amarelão e uva).

Quando fomos pra Londres eu achava o máximo reparar "o povo" na rua.
Aquilo é que vida e estilo.
A pessoa levanta, olha pra fora, vê o tempo, e coloca a roupa que vai se sentir melhor no dia.

Aí, o tempo todo você vê terno com tênis, short com meia fina e bota, tênis com saia, chapéis lindos de todos os estilos e um povo que parece que saiu de um filme.
Ninguém fala nada da sua roupa, você usa o que quiser, quando e do jeito que preferir.

Quando fomos em Canden Town, um bairro Londrino cheio de lojas de roupas e acessórios para as pessoas estilososas, eu achei o máximo. Ficava olhando aquela galera que faz questão de se vestir o mais diferente e doido possível.

Hoje, procurando nada na net, encontrei um site com fotos de pessoas nas ruas de Londres e fiquei um tempão vendo os estilos, lembrando de tudo e pensando se um dia não vamos evoluir ao ponto de podermos usar o que nos faz sentir bem e confortáveis, como as pessoas que vivem no primeiro mundo.

Eu sei que não vou ser tão doida como alguns, sou uma pessoa mais básica.
Mas que da vontade de ousar e usar umas coisas beeem diferentes, isso dá.

Dêem uma olhada no site e divirtam-se.
Cique no link e escolha uma região. Gosto mais de Covent Garden.


10 comentários:

VALENTINA disse...

quando eu ficar magtrinha amiga, não sei nem como vou me vestir, sou antenada na moda, amo uma havaiana...Amiga, eu adoro o Padre Jonas, O padre Leo, a canção Nova, vc já foi lá????

ROBERTA disse...

Oi Rê!!!!! rsrsr
Sei exatamente do que está falando viu, mas tudo isso depende da região, estado que a gente está.
Tipo em SP que vou sempre inclusive morei por lá, não tem esse negócio de ninguém ficar reparando em ninguém tanto é que qdo estou lá fico tranquilona porque vemos de tudo um pouco, coisas que aqui na minha cidade se tornariam ridiculas.
Aqui tbém tem esse lance das pessoas, principalmente mulheres repararem umas as outras e gastar o q não pode com roupas pra fazer bonito para o outro. Qdo fazia téc. em nutrição na UFTM era assim tbém e eu nem ai, porque sabia o meu real propósito de está ali mas fazer o que né se ninguém é igual a ninguém rsrsrs.
Mas concordo tbémmm que os estilistas deviam caprichar mais na confecção de roupas para as pessoas que estão acima do peso pq o mundo não é feito apenas de pessoas magras né.
Bjos

Andréa Wolff disse...

Rê:

Eu, gostaria de andar mais bem vestida, mas o corpo não ajuda. Mas eu não ligo p/ moda, gosto de usar o que me deixa confortável.Eu adoro uma bermuda!
Quanto a minha RG, agora tô relax...mas no dia me deu uma baita raiva, viu!
Parei de caminhar, foi só no fim de semana. Sou muito preguiçosa p/ exercício, por isso Tõ deste tamanho (risos), mas estou trabalhando p/ mudar isso!
Beijão.

Beth disse...

Amiga,estas dificuldades vão acabar, leve adiante sua reeducação com bastante afinco, tenha paciência, persista e logo estará curtindo novamente escolher roupas, comprar roupas, experimentar roupas e verá que a vida prática ficará bem mais simples, em muitos aspectos. Não se acomode, nems e apegue a estas dificuldades, são chatas sim, passei por elas anos e anos.
Você vai conseguir, viu?
Aqui no RJ o povo também é mais desencanado, no mesmo lugar vemos pessoas com tipos diversos de roupas, da forma como cada um se sente bem, pode, gosta etc.
Beijo carinhoso, conte com meu incentivo total!
Beth
http://aconquista.zip.net

disse...

Rê, também não gosto de comprar roupa, mas só não gosto porque é difícil achar alguma coisa bacana que dê para mim. As lojas acham que gordo tem que usar aquelas roupas com aqueles estampados feios de doer, que te envelhecem.... Também acho que as lojas poderiam variar seus mostruários/estoques e não ficarem restritas aos modismos, mas hoje já não me estresso muito com isso. Se está na moda alguma coisa da qual eu não goste, não compro e pronto. Há pouco tempo atrás estava na moda usar jeans mais justo e eu odeio jeans que fique justo nas pernas. Nessa época estava precisando de um jeans, mas como não achei do jeito que eu queria, não comprei, não ia gastar dinheiro à toa, sabendo que eu não ia usar a roupa. Eu não! A mesma coisa agora, eu adoro rasteirinha e estou precisando (querendo) comprar uma, mas como sou grandona uso os acessórios todos pretos ou caramelo para não chamar mais atenção do que já chamo, então não comprei e nem vou comprar essas rasteirinhas coloridas (verde, vermelho, prata...), porque praticamente só tem isso nas lojas. Não compro porque sei que não vou usar e porque sei que essa moda vai passar logo (que bom!!!).

Bjs,

Márcia disse...

Oi Renata... obrigada pela força! Esse negócio de roupa é um saco mesmo!!! Eu tb compro o q fica bem em mim e pronto!!! Bjks

Fofinha disse...

Oie!!

Nossa sou igual a voce!!!
Adoro me sentir confortavel e bem. E por isso prefiro as roupas mais simples para o dia a dia.
Aqui onde eu trabalho, sou a unica mulher que as vezes vem trabalhar de tenis. A grande maioria vem salto."Pela mor" !!! Nos ficamos o dia inteiro sentado com o pe embaixo da mesa e dificilmento falamos com clientes.

Nossa fiquei com vontade de conhecer londres. Deve ser legal e lindo!!!

Bjinhos

Marilia disse...

oi Rê. Eu não ligo muito pra moda, não... Esta mode desaparos e roupas super coloridas, por exemplo, tô odiando. Nào consigo comprar uma sandália comum porque as vistrines estão cheia de sapatos coloridos que eu não vou comprar só porque está na moda. Uso o que faz eu me sentir bem. Sou muito bem resolvida pra comprar uma coisa só porque tá na moda. Depois que emagreci passei a me arrumar mais. quando tava gorda eu não sentia muita vontade de me arrumar, agora erstou mais vaidosa e não vou pra uma festinha sem maquiagem, hahahaha. E sobre o post anterior: tenho uma amiga que tá sem trabalho e é dona de casa. O marido outro dia disse que ela não trabalhava. Achei um absurdo já que ela cuida de duas crianças, da casa e ainda da avó de 97 anos. Isso já é trabalho suficiente pra uma pessoa só... Bjoooooooo

Bruna Lizt disse...

Essa coisa de moda é complicado mesmo, pois todas as lojas têm praticamente as mesmas roupas. Eu uso o que gosto, moda ou não. Faço uma mistura de peças que me agradam, mas não ouso muito não. Gostaria de ousar mais, mas não é da minha personalidade, embora ache muito legal o inusitado, o diferente.
Adorei o seu blog.
Bjs.

Flávia disse...

Oi Renata!

Cheguei no seu blog através do da Taty.
Menina eu ameeeeeeei o link de Londres.
Quando eu era magra amava desenhar minhas roupas e levar prá costureira fazer. Eu sempre gostei de coisas diferentes e muitas
vezes não achava o que eu queria. Depois que engordei, moda foi um prazer que eu risquei da minha vida. Com o emagrecimento aos poucos estou voltando à ativa: já tirei umas roupas antigas da "toca"
e comecei a desenhar umas peças. Estou ansiosa pensando no dia em que vou poder voltar a exercer as minhas vontades sem me preocupar com meu corpo! Vai ser tudo de bom!
Beijos